Pitiríase rósea

Autor: Cátia Cordeiro, Sofia Fernandes

Última atualização: 2018/07/20

Palavras-chave: Dermatologia, Erupção cutânea, Pitiríase Rósea, Doença autolimitada



Resumo


A pitiríase rósea é uma doença inflamatória da pele, de etiologia desconhecida, que ocorre mais frequentemente entre os 10 e os 35 anos de idade.
Manifesta-se por uma irritação generalizada da pele, autolimitada, caracterizada inicialmente por uma mancha oval de cor rosada, com 2 a 10 cm e bordos levemente descamativos, seguida de uma erupção cutânea avermelhada, com lesões ovais mais pequenas (0,5 a 1 cm), rosadas e descamativas.
Desaparece de forma espontânea, habitualmente em algumas semanas, sem necessidade de tratamento específico.




Pitiríase rósea


Pityriasis.jpg

A pitiríase rósea é uma doença inflamatória aguda da pele que regride espontaneamente, normalmente sem deixar sequelas.
Caracteriza-se pelo aparecimento inicial isolado de uma mancha oval de maior dimensão (2-10 cm), de coloração rosada, com bordos bem delimitados e levemente descamativos. Cerca de 1 a 2 semanas após, surge uma erupção generalizada da pele, rosada e escamosa, com manchas mais pequenas (0,5 a 1 cm), e comichão associada, que irá durar 5 a 8 semanas e que afeta sobretudo o tronco, braços e coxas.

Qual é a causa?


A causa ainda é desconhecida, mas acredita-se que poderá estar associada a alterações sazonais, visto ocorrer mais frequentemente na primavera e no outono, bem como à infecção por vírus da família Herpesviridae, nomeadamente pelos herpes-vírus simples tipo 6 (HSV-6) e 7 (HSV-7).

Quem está sujeito?


A pitiríase rósea é mais comum em crianças e adultos jovens entre os 10 e os 35 anos, em mulheres (1,5M:1H), e é rara em bebés, crianças pequenas e idosos. Estima-se que possa atingir 1.3 % da população, apesar de ser muitas vezes subdiagnosticada.

É contagioso?


Não. A pitiríase rósea não se transmite de pessoa para pessoa, não sendo motivo de evicção escolar nem de absentismo laboral.

Qual o tratamento?


A pitiríase rósea é uma doença autolimitada, que desaparece espontaneamente sem necessitar de tratamento específico.
É importante referir que a erupção cutânea poderá demorar algumas semanas a desaparecer e que poderão surgir novas lesões durante as primeiras 6 semanas.
O tratamento, quando necessário, é essencialmente dirigido ao alívio dos sintomas, como a comichão, com cremes emolientes, corticóides tópicos e anti-histamínicos orais.

Quando devo recorrer ao médico?


  • Aquando do aparecimento da erupção cutânea para correto diagnóstico e orientação
  • Quando a comichão é intensa
  • Se a erupção cutânea persistir por mais de 3 meses, onde poderá ser necessário observação por Dermatologista



Conclusão


A pitiríase rósea é uma erupção cutânea autolimitada, que resolve espontaneamente sem necessitar de tratamento.
É mais comum em adolescentes e adultos jovens, mas pode afetar qualquer idade.

Referências recomendadas



Alt text Alt text Alt text Alt text Alt text



Banner.jpg