Sexualidade na terceira idade

Autor: Susana Sá

Última atualização: 2016/02/09

Palavras-chave: Sexualidade, Problemas sexuais, Idoso



Resumo


A sexualidade é parte integrante do ser humano, influenciando os seus pensamentos, sentimentos, ações e interações. Assim, é determinante na saúde física e mental de uma pessoa, independentemente da idade e do género.
Com o aumento da esperança média de vida e o envelhecimento progressivo da população, a abordagem desta temática é fulcral.
Os problemas sexuais podem ser um indicador de uma doença ou de um efeito secundário de um medicamento. Podem também ter por base diversos fatores psicológicos. Assim, é fundamental o estudo das diferentes causas que poderão estar na origem dos problemas sexuais.
Este artigo de educação para a saúde tem como objetivos elucidar a população em relação aos problemas e mitos que afetam a sexualidade na 3ª idade, assim como fornecer dicas básicas para melhor viver a sexualidade. Visa também sensibilizar a população idosa para uma maior abertura na discussão da sexualidade e dos problemas relacionados com o seu médico assistente.




Sexualidade na terceira idade


A sexualidade do idoso é um continente oculto que muitas pessoas, inclusive o médico, preferem não falar…
(J. LoPiccolo )


O conceito de sexualidade é um conceito complexo que, segundo a Organização Mundial de Saúde (2001), pode ser definido como uma energia que nos motiva para encontrar amor, contacto, ternura e intimidade; ela integra-se no modo como sentimos, movemos, tocamos e somos tocados, é ser-se sensual e ao mesmo tempo ser-se sexual. A sexualidade influencia pensamentos, sentimentos, ações e interações e, por isso, influencia também a nossa saúde física e mental.

Gender-312411 1280.png

Assim, sendo a sexualidade parte integrante do ser humano e tendo em conta o aumento da esperança média de vida e o envelhecimento progressivo da população, a abordagem da sexualidade na 3ª idade é fulcral.

Existem diversos mitos que não têm qualquer fundamento científico e que é necessário eliminar, nomeadamente:

  • O idoso não está interessado em sexo;
  • As alterações hormonais que ocorrem durante e após a menopausa tornam a atividade sexual desconfortável na mulher;
  • Para ter uma vida sexual completa tem que haver coito/ penetração.



Por outro lado, existem diversas barreiras à expressão e/ou vivência da sexualidade, muitas delas comuns a todas as idades, como, por exemplo:

  • Mudanças Fisiológicas (“quando o corpo muda”);
  • Falta de Privacidade;
  • Doença (doença cardiovascular, artrite, artrose…) e impotência;
  • Falta de parceiro sexual;
  • Não se sentir atraente;
  • Preconceitos sociais e mitos.



Os problemas sexuais mais comuns na mulher são:

  • Dor na penetração;
  • Diminuição da lubrificação vaginal;
  • Diminuição/ Falta do desejo sexual;
  • Ausência de orgasmo;
  • Vergonha do corpo envelhecido.



No homem, os problemas sexuais mais comuns são:

  • Diminuição do desejo sexual;
  • Menor rigidez na ereção ou ausência de ereção (disfunção erétil);
  • Ejaculação precoce/ diminuição da força da ejaculação/ ausência de ejaculação (disfunção ejaculatória);
  • Medo de falhar na relação sexual.



Note que as alterações na sexualidade podem ser também um indicador de outra doença ou um efeito secundário de um medicamento!

Por isso, é fundamental que se sinta à vontade para falar com o seu médico!

Dicas para melhor viver a sexualidade na 3ª idade:


Couple-161925 1280.png
  • É essencial a comunicação e a compreensão das limitações e dificuldades mútuas;
  • Aceite as limitações e aproveite as funções que permanecem;
  • Minimize os efeitos da dor:
    • Use lubrificantes;
    • Escolha as posições sexuais mais confortáveis.
  • Explore outras formas de sexualidade:
    • Abraço, carícia, beijo…;
    • Estimulação genital manual;
    • Fantasias sexuais;
    • Massagem.
  • Use o preservativo em relações casuais para prevenir infeções sexualmente transmissíveis!
    • O número de infeções sexualmente transmissíveis (por exemplo, a SIDA, a sífilis e a gonorreia) nos idosos tem aumentado significativamente nos últimos anos!



Conclusão

A sexualidade faz parte do ser humano, independentemente da idade ou do género! Sinta-se à vontade para falar dos seus problemas sexuais com o seu médico assistente!
Muitos dos seus problemas são também problemas de muitos outros e existem formas de o poder ajudar a viver uma sexualidade mais saudável!


Referências Recomendadas



Alt text



Banner.jpg