Tabagismo

Autor: Daniel Beirão

Última atualização: 2016/06/28

Palavras-chave: Tabagismo, Cessação tabágica, Produtos para a cessação tabágica



Resumo


Segundo a OMS, o tabaco contribui para seis das oito primeiras causas de morte a nível mundial.
Na União Europeia, o tabaco mata, por ano, cerca de 700 000 pessoas. No ano de 2013, estima-se que o tabaco tenha sido responsável pela morte de mais de 12 000 pessoas em Portugal, cerca de 11% do total de mortes.
Para uma parte importante da população portuguesa, o tabagismo não é percecionado como um grave factor de risco para a saúde, em particular pelas pessoas fumadoras.
Todos os produtos do tabaco são nocivos para a saúde, não havendo um limiar seguro de exposição, ou seja, fumar prejudica a saúde desde o primeiro cigarro.




A realidade do tabagismo


Smoker.jpg

20% dos portugueses são fumadores.

No ano de 2013, estima-se que o tabaco tenha sido responsável pela morte de mais de 12 000 pessoas em Portugal, cerca de 11% do total de mortes. Na faixa etária dos 45 aos 64 anos, o tabaco esteve associado a uma em cada cinco mortes.

Segundo os dados da OMS e da Comissão Europeia, o tabaco é responsável por:

  • 6 milhões de mortes a nível mundial, das quais cerca de 600 000 devido à exposição ao fumo ambiental do tabaco
  • 700 000 mortes na União Europeia, das quais cerca de 19 000 devido à exposição ao fumo ambiental do tabaco

Para além do impacto na mortalidade, fumar contribui para a incapacidade e retira anos de vida saudável.

Quais os principais constituintes do tabaco?


O fumo do tabaco é um aerossol constituído pela nicotina e mais de quatro mil substâncias, várias das quais com efeitos tóxicos, irritantes e cancerígenos.
Segundo a OMS, todos os produtos do tabaco são nocivos para a saúde, não havendo um limiar seguro de exposição, ou seja, fumar prejudica a saúde desde o primeiro cigarro!

Quais as principais consequências?


Pulmao.png

O consumo de tabaco é uma importante causa de morbilidade e mortalidade, sendo apontado como a principal causa evitável de doença e morte nos países mais desenvolvidos.
É uma causa reconhecida de cancro, doença cardíaca, acidente vascular cerebral, doença pulmonar obstrutiva crónica e complicações na gravidez.
Segundo a OMS, o tabaco contribui para seis das oito primeiras causas de morte a nível mundial.

Quais os ganhos para a minha saúde?


Quando deixar de fumar:

  • 20 minutos depois, o ritmo cardíaco baixa.
  • 12 horas depois, o nível de monóxido de carbono no sangue regressa aos valores normais.
  • 2 semanas a 3 meses depois, o risco de ocorrência de enfarte de miocárdio desce e a função pulmonar melhora, diminuindo o risco de bronquite crónica.
  • 1 a 9 meses depois, a ocorrência de tosse e sensação de falta de ar diminuem.
  • 1 ano depois, o risco de doença cardíaca coronária diminui para metade do de um fumador.
  • 5 anos depois, o risco de acidente vascular cerebral iguala o de um não-fumador.
  • 10 anos depois, o risco de cancro do pulmão diminui para cerca de metade do de um fumador. O risco de cancro da boca, faringe, esófago, bexiga, rim e pâncreas também diminui.
  • 15 anos depois, o risco de doença cardíaca coronária é igual ao de um não-fumador.



Sou dependente do tabaco?


A dependência do tabaco é um fenómeno complexo, resultante da interacção de vários factores, dos quais a nicotina é o principal. Esta é uma substância com elevada capacidade para induzir dependência, por processos semelhantes aos de outras drogas como a heroína ou a cocaína.
O teste de Fagerstrom avalia o grau de dependência tabágica e ajuda a prever as principais dificuldades em deixar de fumar.

Perguntas
Pontuação
Após acordar, quando é que fuma o primeiro cigarro? Nos primeiros 5 minutos
Após 6 – 30 minutos
Após 31 – 60 minutos
Após > 60 minutos
3
2
1
0
É difícil para si não fumar em espaços onde é proibido fumar (cinemas, viagens de avião, etc…)? Sim
Não
1
0
Qual o cigarro que teria mais dificuldade em abandonar? O primeiro da manhã
Outro qualquer
1
0
Fuma mais frequentemente nas primeiras horas após acordar do que no resto do dia? Sim
Não
1
0
Fuma mesmo quando está doente e acamado? Sim
Não
1
0
TOTAL
___



Como ler a tabela
Os fumadores que obtenham uma pontuação de 6, ou mais, num máximo de 10, podem considerar-se muito dependentes. Os que obtenham uma pontuação inferior a 6, pouco dependentes.

Como posso deixar de de fumar? Existe alguma ajuda?


Non-smoking-151110 1280.png

Existem vários passos fundamentais para deixar de fumar:

  1. Reconhecer que tem um problema.
  2. Saber que o problema tem solução.
  3. Saber que a solução depende em primeiro lugar do próprio fumador, ou seja, tem que estar motivado a querer deixar de fumar. Portanto, as terapêuticas são facilitadoras do processo de evicção mas não o processo em si.


Entre as várias terapêuticas disponíveis temos:

O seu médico poderá ajudar neste percurso.

E se recair?


O ideal é não recair! Em cada momento, decidir não voltar a fumar é a melhor estratégia, até porque, sabemos, o próximo cigarro leva rapidamente a readquirir o hábito:

  • Identificar as situações de alto risco (como o stress) e os estímulos desencadeantes da vontade imperiosa de fumar;
  • Reduzir ou eliminar os comportamentos que estão associados ao consumo de tabaco (como o álcool, o café e doces);
  • Evitar a proximidade de pessoas que estejam a fumar;
  • Adotar um estilo de vida mais activo e saudável.

No entanto, se recair não desista. Peça ajuda rapidamente. É um caminho difícil mas é sempre possível deixar de fumar, desde que esteja disposto a isso!

Conclusão


A melhor forma de evitar os problemas relacionados com o tabaco é nunca iniciar o hábito, isto é, não experimente sequer um cigarro.
A única maneira de não ocorrerem complicações relacionados com o tabaco é DEIXAR DE FUMAR.
Assim, peça ajuda ao seu médico e DIGA NÃO AO TABACO!


Referências recomendadas



Alt text

Banner.jpg