Auto-exame Mamário

Revisão das 12h17min de 30 de março de 2017 por Paulo Santos (Discussão | contribs)

(dif) ← Revisão anterior | Revisão atual (dif) | Revisão seguinte → (dif)

Autor: Paulo Santos

Última atualização: 2016/01/16

Palavras-chave:



Resumo


O cancro da mama é uma doença potencialmente curável se diagnosticada precocemente.
O auto-exame mamário pode ajudar a mulher a detetar alterações mais precocemente mas é frequentemente gerador de grande ansiedade e exames desnecessários.
A maioria das alterações detetadas no auto-exame mamário não significam a existência de cancro.
O rastreio do cancro da mama faz-se com mamografia após os 50 anos ou antes se houver fatores de risco que o justifiquem.




O que é o Auto-exame Mamário


Mama.jpg

O auto-exame mamário é um conjunto de manobras relativamente fáceis de executar. Apesar do seu poder de discriminação ser relativamente baixo e da grande quantidade de pequenas alterações sem grande importância mas que criam preocupação e levam as mulheres a consultar um profissional de saúde, a verdade é que cerca de 40% dos cancros são diagnosticados a partir de mulheres que encontraram um nódulo, pelo que há ainda agências a recomendar a sua realização.

A técnica clássica recomenda que se proceda ao auto-exame mamário todos os meses, de preferência na semana após a menstruação.


Como executar


Palpação 1.png

1º passo: Em frente ao espelho, observe as duas mamas

  • Primeiro com os braços caídos.
  • Depois com os braços em volta da cintura fazendo força com as mãos
  • Por último, com as mãos atrás da cabeça.

Verifique alterações do contorno da mama, endurecimento, rugosidade, depressão, saliência, mudança da cor da pele ou do mamilo.
Pressione o mamilo suavemente e veja se ocorre saída de qualquer líquido.
Tenha também atenção se o mamilo estiver voltado para dentro (e antes não era assim!).


Palpação 2.png

2º Passo: Palpação de pé

  • Durante o duche com o corpo molhado e as mãos ensaboadas, levante o braço e ponha a mão atrás da cabeça
  • Com a mão esquerda palpe cuidadosamente a mama direita
  • Repita os movimentos com a mão direita para a mama esquerda
  • Com pequenos movimentos circulares dos dedos faça a palpação de toda a mama no sentido de cima para baixo e aproximando-se do mamilo
  • Se imaginar duas linhas perpendiculares a passar no mamilo vai dividir o peito em 4 quadrantes que poderá examinar sequencialmente
  • Palpe também a axila


3º passo: Palpação deitada

  • Com uma almofada debaixo da mama que vai palpar, siga o mesmo método que utilizou para a palpação de pé.

A maior vantagem do auto-exame mamário é o facto de levar a mulher a conhecer melhor o seu próprio corpo e poder identificar mais precocemente alguma alteração que apareça.
No entanto, a maior parte das situações que são detetadas não são cancro da mama, pelo que antes do mais deve consultar o seu médico que a ajudará a orientar até um correto diagnóstico.


A comunidade científica aceita atualmente que o auto-exame mamário pode ter mais riscos do que benefícios e não recomenda por rotina a sua realização. Rastrear cancro da mama faz-se com mamografia após os 50 anos na maioria das mulheres, ou antes se tiver fatores de risco que o determinem.


Conclusão


O auto-exame mamário não é recomendado por rotina na maioria das mulheres.


Referências Recomendadas



Alt text

Banner.jpg